Staff

Diretor Mercat de les Flors: Francesc Casadesús
Diretor Cádiz en Danza: Pepe Vélez
Diretora Teatros de Cádiz: Vega López Orbaños
Diretora MOV-S: Natalia Balseiro
Diretor Comunicação Mercat de les Flors: Pepe Zapata
Comunicação: Silvia González
Imprensa: Alysson Maia (Eléctrica Producciones)
Responsável Produção: Víctor L. Carbajales
Equipe de produção: Pedro Portellano, Olga Álvarez
Metodologia: Maria Ptqk
Relações Internacionais: Francesc Casadesús, Natalia Balseiro e David Márquez
Desenho: Uqui Cebra

Mercat de les Flors

O Mercat de les Flors construiu-se em 1929 com motivo da Exposição Universal e abriu-se ao público como teatro em 1985 com Mahabarata, de Peter Brook. Atualmente é um consórcio público formado pelo Ajuntament de Barcelona e a Generalitat de Catalunya , e com a participação do Ministério de Cultura.

Historicamente foi um importante impulsor das artes cênicas e um referente da criação contemporânea internacional com atuações de, entre outros, Susanne Linke, Pina Bausch, Tadeusz Kantor, Robert Lepage, Comediants ou La Fura dels Baus.

Atualmente, como centro para a investigação, produção, criação e difusão das artes da dança e do movimento, oferece um programa plural que mostra diferentes momentos do processo criativo e concepções da dança.

É um referente de prestígio internacional e dirige o projeto europeu Modul-Dance, com 18 casas de dança da Europa associadas.

Comprometido tanto com as tendências internacionais como com a produção nacional, o Mercat é hoje um espaço para a troca, de conexão entre a dança e outras disciplinas de criação e pensamento, para a aposta em novos produtos, o reflexo de uma personalidade, um local para a aprendizagem das diferenças.

Prefeitura de Cádis

No ano 2000 o Ayuntamiento de Cádiz criou Teatros de Cádiz com o objetivo de agrupar em uma mesma seção diferentes espaços cênicos de entidade autárquica que até o momento funcionavam de forma independente sob a proteção da Fundación Municipal de Cultura. Tem como objetivo gerenciar e programar esses espaços e elaborar projetos e uma oferta cultural aberta a diferentes linguagens artísticas e disciplinas.

O projeto Cádiz en Danza nasceu há onze anos com o foco na dança contemporânea em sua máxima diversidade sem deixar de lado outras linguagens como o flamenco, a dança urbana e outros meios de expressão em que o movimento é o protagonista.

Além de ser uma vitrine para as últimas criações de companhias de reconhecido prestígio, o festival também incentiva projetos oferecendo a possibilidade a jovens criadores e intérpretes de contrastar sua arte com o público.

As propostas não só se desenvolvem em espaços cênicos convencionais: diversos espaços comuns da cidade acolhem peças pensadas e criadas para um contexto público, pondo assim de relevo a importância do arquitetônico em sua percepção.

Cádiz en Danza é um projeto consolidado que tem um público fiel, tanto da cidade como de fora dela, e que conseguiu se converter em um referente a nível nacional das novas tendências da arte do movimento.